As mortes em Londres e o sofrimento humano no mundo

 

Claro que o terror à nossa porta aflige-nos muito mais do que “lá longe” ! Claro que as mortes provocadas barbaramente na Europa doem mais — ou amedrontam mais — do que o mesmo ou muito, muito mais grave, na Ásia, em África, ou noutro qualquer Continente, desde que não seja em casa do Donald Trump, que é notícia a toda a hora e minuto! Mas não estaremos a falar de Vidas Humanas, de Seres Humanos, tal qual nós? E por cada 5 Pessoas que morreram de muito má morte e indevida em Londres, quantas mais, quantas centenas Pessoas foram mortas de pior morte, ao mesmo tempo na Síria, no Iraque, no Afeganistão e quantas televisões perderam — utilizaram (?) — horas e horas e mais horas a filmar 100 escochinados em África, na Ásia quanto ao tempo despendido na Europa em 5? Será que somos todos hipócritas ou estamos tão, tao aterrorizados de medo, dado que amanhã, alguém ali ao nosso lado, na paragem do autocarro, dentro do metro, no supermercado se vai fazer explodir e nos vamos pelos ares? Será que um destes dias, aqui, nesta Europa que se desconstrói por falta de unidade, e demasiada imbecilidade nossa, vai ser mais usual automóveis andar a atropelar peões em cima dos passeios, e nós poderemos ser apanhados? Será que somos assim tão egoístas? Será só isto que nos aflige? Claro que é, o medo bate-nos à porta, os “media” aproveitam-se quase todos — nem todos, mas poucas são as excepções — tão, mas tão iguais e ao mesmo, ao mesmíssimo tempo e nós ficamos horrorizados.

O medo alimentar-se de medo aqui à nossa porta! E pode ser que amanhã seja aqui, mesmo ao nosso lado, já está tão próximo. Lá longe, tantos são tantos que de formas horrendas são mortos dia a dia, hora a hora, mas não são aqui. Não damos conta, não nos dão conta. Não gastam mais que uns segundos a relatar. Mas aqui na Europa, aqui ao lado são 5 mas têm que nos fazer horas de noticiários, com comentadores, todos cada vez mais entendidos e estudiosos e letrados, sobre tudo e sobre nada, e falam, falam, falam. Mas estão a falar de 5 aqui e nunca de cem lá mais adiante. Estes 5 aqui valem muito mais que os 100 lá adiante. Estes 5 aqui têm família, e os 100 lá adiante? Não, só interessa os 5 aqui, dá mais medo, e faz o júbilo a quem estará por detrás disto tudo e consegue, até nisso, nos verem a dar tanto realce a 5 aqui, e esquecendo cem lá. E será justo? E será correcto e será humano? Se calhar é, para os tempos a que chegamos, a tudo o que esquecemos, do Holocausto que para muitos nem existiu ao imediatismo que nos estão a levar e nós a deixarmo-nos ir, mas se calhar vai-nos custar caro e vai-nos correr mal! Não por justiça divina, para quem nela possa acreditar, mas por bestialidade humana, que só não acredita nela quem não quer!

 

© Augusto Küttner de Magalhães, 27/03/2017