Armas e violência nos EUA: é só gente insana?

 

Segundo o Presidente dos EUA, Donald Trump, os ataques com armas de fogo que cada vez são mais e em menos tempo, e se sucedem nas escolas americanas — este ano já são 18 e, no ano passado, foram mais que 200 —, devem-se apenas a “doidos” que os praticam. Aparentemente, a existência, cada vez maior, de armas de fogo facilmente adquríveis nada tem a ver com o facto. Nada! E assim tal ocorrência resultará unicamente de haver, ao que parece, muito gente insana nos EUA — razão justificativa, se quisermos ser irónicos, talvez também para, além de mataram com armas de fogo os seus ex-colegas nas escolas, terem elegido o actual Presidente dos EUA. Tal como o desastre climático que estamos a ver e a sentir na pele, e Donald Trump desvaloriza ou nega, a indústria florescente de armamento de toda a espécie nos EUA, nada tem a ver com estes tiroteios permanentes nas escolas americanas. O que destruiria então, se tivesse, alguma relação causa / efeito? Mas não há nada que relacione armas à mão e mortes nas escolas com a possibilidade de ser ter/comprar uma arma de fogo. Não a usar será, pelos vistos, algo normal nos americanos. Unicamente os mais insanos é que as utilizam.

Nestes casos trágicos que começam a ser banais aparece sempre uma figura, com responsabilidades oficais, a dizer que naquele Estado era tudo tão calmo, nada previa que tal viesse a acontecer, ou sequer imaginar-se ser possível suceder. E que até ao momento nunca seria de esperar, mas tal aconteceu. Quanto a haver armas facilamente à disposição, ninguém disso fala abertamente, para não arriscar ser afastado pelo Presidente, ou ostracizado pelos influentes fabricantes de armamento próximos deste. Quando se quer iludir o próximo, e no caso os americanos que se deixam ludibriar, nada há nada a fazer. Neste estado de negação, esperam que Donald Trump cumpra não só o seu primeiro mandato presidencial, como seja eleito ainda para um segundo. Quanto a armamento à disposição, mais se faça, mais se fabrique, que nada tem a ver com mortes. Isso é só gente insana!

 

© Augusto Küttner de Magalhães, 16/02/2018

0 replies on “Armas e violência nos EUA: é só gente insana?”