O Fim da Paz Perpétua. Geopolítica de um mundo em metamorfose

Com o segundo aniversário da invasão da Ucrânia, que se assinala a 24 de Fevereiro, e uma outra tragédia bélica em curso no Médio Oriente, nunca neste século o mundo esteve numa situação tão perigosa.

A predisposição bélica e as tensões político-militares regressaram em força.

A ideia de um futuro pacífico e de cooperação entre Estados, sonhada por Kant, está a desmoronar-se.

Este livro reflecte sobre o recrudescimento de rivalidades e conflitos a nível internacional e sobre as grandes incógnitas geopolíticas com que estamos confrontados.

Uma das maiores ironias dos tempos conturbados que atravessamos é de índole geográfica. Immanuel Kant viveu em Königsberg, capital da Prússia Oriental, onde escreveu o panfleto Para a Paz Perpétua. Königsberg é hoje Kaliningrado, território russo situado entre a Polónia e a Lituânia, bem perto da guerra em curso no leste europeu. Aí, Putin descerrou em 2005 uma placa em honra de Kant, afirmando a sua admiração pelo filósofo que, segundo ele, «se opôs categoricamente à resolução de divergências entre governos pela guerra». O presidente russo está hoje bem menos kantiano – e o mundo também.

In Prefácio de Nuno Severiano Teixeira

© Excerto do Prefácio de Nuno Severiano Teixeira ao Livro  “O Fim da Paz Perpétua” de José Pedro Teixeira Fernandes (Livros Zigurate, 2024)

©  Imagem: capa do Livro de José Pedro Teixeira Fernandes “O Fim da Paz Perpétua” (Livros Zigurate, 2024)

[Livro financiado pela FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projecto UIDB/04627/2020.]
Written By
More from Realpolitikmag
Turquia: Metamorfoses de Identidade
Dificilmente se encontrará outro povo mantendo durante tanto tempo relações tão conflituais...
Read More
0 replies on “O Fim da Paz Perpétua. Geopolítica de um mundo em metamorfose”